segunda-feira, dezembro 01, 2008

Outra feita ...

Ao contrário à do post anterior, esta vai hoje para a Loja ... e apesar de ter sido "feita" pode vir a ser "comprada".
.
A Rosa Malva, durante o mês de Dezembro e até ao Natal, vai estar aberta também aos Domingos e feriados no horário habitual (das 10h às 19h).
.
Voltando ao post anterior, lembrei-me, e com muitas saudades da infância, das birras que o meu irmão fazia também sobre tudo o que era "feito" vs o que era "comprado". Começo a achar que não são birras, mas sim um síndrome que afecta algumas crianças. (Risos)
.
No meu tempo, a minha mãe, fazia tudo e quase não comprava nada. Era ela que nos costurava as roupas, tricotava as nossas camisolas, fazia as cortinas, as coberturas para as camas e na cozinha, deliciava-nos com uma alimentação muito rica e saudável. Fazia muitas vezes o pão, iogurtes, compotas e nas festas (só nas festas) lembro-me que fazia (para além de tudo o resto) as batatas fritas estaladiças e a maionese.
.
O meu irmão que sempre padeceu do síndrome acima mencionado, chorava que se fartava porque não queria maionese "feita" mas sim maionese "comprada". Naquele tempo, a publicidade era, para nós crianças, o que mais nos chamava a atenção porque os desenhos animados eram raros e tinham dias e horas marcadas. A maionese ideal da vida dele era a "Helmans a verdadeira Maionese!" apesar de nunca a ter provado, mas cantarolava a música do anúncio e por isso certamente, deveria ser muito saborosa!
.
Então, a minha mãe que guardava os frascos de vidro para as compotas, pediu a uma tia para lhe dar um frasco de vidro (vazio) que tivesse sido da Helmans (a verdadeira maionese!).
.
E adivinha-se desde já o que aconteceu lá em casa! A minha mãe fez a sua deliciosa maionese de sempre, encheu o frasco que tinha da "verdadeira maionese" e o meu irmão ao provar disse de peito feito:
.
- Vês?!? Esta maionese é que é boa!! É muito melhor do que aquela que tu fazes!
.
(Risos ainda hoje!)
.
Quanto à minha mãe tenho a certeza que viveu e ainda vive uma "vida crafty".

2 comentários:

Cor de Mel disse...

Espectacular!!
Beijinhos,
Lia.

Juca disse...

(Risos)

Como eu conheço essa velha história... cá em casa o meu irmão fazia isso com as natas ou Chantilly... tb dizia que não gostava só queria manteiga fresca comprada na pastelaria :)

A minha mãe acabava por fazer o chantilly, deixando-o um pouco menos fofo e depois diziamos que era manteiga fresca e ele comia até se lambuzar!!!!

O saco está LINDO! ADOREI!

Aproveito para desejar um bom fim de semana!

P.S. - Cada vez tenho mais pena de estar tão longe e não poder ir visitar a Rosa Malva!